Restauração fibro-reforçada: saiba tudo sobre a técnica

Existem, de maneira geral, dois tipos de restaurações: a direta, em que o material é aplicado diretamente no dente pelo cirurgião-dentista, e a indireta, na qual ocorre a intervenção de um processo laboratorial, e a confecção de uma peça feita sob medida para o paciente. E dentro desses métodos, existem diferentes técnicas e protocolos que […]

Angelus

6 min. de leitura

-

7 de abril de 2023

Compartilhe:

Existem, de maneira geral, dois tipos de restaurações: a direta, em que o material é aplicado diretamente no dente pelo cirurgião-dentista, e a indireta, na qual ocorre a intervenção de um processo laboratorial, e a confecção de uma peça feita sob medida para o paciente.

E dentro desses métodos, existem diferentes técnicas e protocolos que são frequentemente desenvolvidos. É o caso da restauração fibro-reforçada, uma opção que melhora a resistência da restauração direta com o auxílio da fibra de vidro.

Para aprofundar o assunto, convidamos Ana Elisa Ferreira (CRO-SP: 130.842), cirurgiã-dentista e endodontista formada pela Universidade de São Paulo (USP). Adiante, a especialista explica o que é, quais são as indicações, quais materiais são utilizados, como é o passo a passo do procedimento, entre outras questões sobre a restauração fibro-reforçada.  Boa leitura!

Afinal, o que é a técnica de restauração fibro-reforçada?

Como o próprio nome já diz, a restauração fibro-reforçada é um tratamento desenvolvido para reforçar a restauração direta, no qual uma parte do dente precisa ser reabilitada com uma resina composta.

Porém, no caso da restauração fibro-reforçada, o profissional utiliza além da resina composta, camadas de Interlig® (fibra de vidro pré-impregnada com resina), conferindo maior resistência àquela restauração.

 

Qual é o objetivo da restauração fibro-reforçada?

A complementação da fibra na restauração direta em resina composta tem como objetivo conferir maior resistência à fratura, pois a fibra possui resistência à flexão de 131 MPa. Além disso, a fibra de vidro possui um módulo de elasticidade muito próximo ao da dentina, o que favorece a resistência ao receber forças laterais e de cisalhamento.

Em quais casos é possível utilizar a técnica?

Ana Elisa Ferreira explica que a restauração fibro-reforçada é indicada para casos clínicos em que o paciente precisa de uma restauração direta mais extensa (por exemplo, quando o dente recebeu um pino intrarradicular). Sendo assim, a opção com resina composta e camadas de fibra de vidro uma boa opção, visto que somente a resina composta sozinha não terá a resistência elevada quando comparamos à restauração reforçada com fibra.

 

Quais os materiais necessários para a aplicação da técnica?

Até aqui, você sabe o que é e os casos para os quais a restauração fibro-reforçada é recomendada clinicamente. Agora vamos conferir quais materiais você precisa para a realização dessa técnica. De acordo com a Ana Elisa, estes são os principais:

  • Instrumentais de escolha (espátula nº1, explorador, pinça clínica etc);
  • Isolamento absoluto (lençol de borracha, pinça Palmer, grampo metálico, perfurador Ainsworth);
  • Pontas diamantadas de escolha, para preparo da cavidade;
  • Ácido fosfórico Angelus;
  • Sistema adesivo;
  • Resina composta;
  • Interlig®, da Angelus;
  • Fotopolimerizador;
  • Materiais para acabamento e polimento da restauração.

Como é o passo a passo da restauração fibro-reforçada?

Para ter sucesso com o procedimento, o cirurgião-dentista precisa seguir um protocolo, e também estudar como funcionam as forças de tensão e tração do dente em questão, comenta Ana Elisa Ferreira. Veja as etapas a seguir!

  1. Anestesiar;
  2. Realizar o isolamento absoluto;
  3. Realizar o preparo da cavidade com pontas diamantadas de escolha do profissional;
  4. Fazer o condicionamento ácido (com ácido fosfórico Angelus) da cavidade (15 a 30 segundos em esmalte e 15 segundos em dentina);
  5. Lavar pelo tempo correspondente de ação do ácido e secar com a seringa tríplice, tomando o devido cuidado para não secar excessivamente a dentina;
  6. Aplicar o sistema adesivo;
  7. Fotopolimerizar;
  8. Aplicar a primeira camada de resina composta no dente (é importante inserir primeiramente a resina, pois a fibra de vidro deve ser inserida sempre entre camadas de resina, por não poder ter contato com a umidade);
  9. Aplicar uma pequena porção de Interlig®, compatível com o tamanho da cavidade, e de acordo com as forças de tensão e tração do dente em questão;
  10.  Fotopolimerizar;
  11.  Aplicar a segunda camada de resina composta;
  12.  Aplicar outra pequena porção de Interlig® (novamente respeitando as questões descritas acima);
  13.  Fotopolimerizar (e respeitar o tempo de fotopolimerização);
  14.  Finalizar a restauração, sempre respeitando a colocação de resina como camada final;
  15.  Por fim, realizar o acabamento e o polimento da restauração fibro-reforçada.

 

Por que é importante realizar a restauração fibro-reforçada?

“O benefício maior da restauração fibro-reforçada é a questão do ganho de resistência à fratura, por se tratar de restaurações muito extensas”, afirma Ana Elisa.

A profissional explica que, quando são feitas apenas com resina composta, as restaurações não têm a mesma resistência alcançada pelas restaurações reforçadas com Interlig®. Além disso, a especialista comenta que a restauração fibro-reforçada não interfere na estética bucal do paciente, uma vez que a fibra de vidro é translúcida.

“Por último, mas não menos importante, a Interlig® possui uma vantagem muito grande que é o fato de ser apresentada pré-impregnada com resina, poupando esse tempo clínico de impregnação que o dentista teria que fazer no consultório. Além disso, a fibra é apresentada em tamanhos de 8,5 cm, e, para este tipo de técnica, precisará ser cortada, e não exige uma tesoura especial para este fim”, finaliza.

 

Quais são as vantagens da fibra de vidro Interlig da Angelus?

“Interlig® é uma fibra de vidro pré-impregnada com resina que está indicada não somente para restaurações fibro-reforçadas, mas também para contenções (seja periodontal, ortodôntica e/ou de dentes avulsionados ou extraídos), reforço de restaurações provisórias diretas e indiretas e reforço e reparo de próteses em resina acrílica”, afirma Ana Elisa Ferreira.

Todas essas indicações são possíveis, devido à algumas características de Interlig:

  • Pré-impregnação, ou seja, o material já vem pronto para o uso;
  • Economia de tempo e material;
  • Dispensa o uso de tesoura especial;
  • Maleabilidade da fibra;
  • Facilidade de adaptação à cavidade;
  • Facilidade de corte.

A profissional conclui que “É um material super versátil, que ajuda muito no dia a dia clínico e que o profissional precisa ter em sua gaveta”.

Neste artigo, você entendeu o que é, qual é a função, para que casos é indicada, e como realizar uma restauração fibro-reforçada, um procedimento que aumenta a resistência da restauração direta. No entanto, para garantir o sucesso deste procedimento, o ideal é contar com os benefícios de Interlig®, fibra de vidro desenvolvida pela Angelus para esse e outros tipos de técnicas de reforço.

Podemos concluir que este é um material indispensável no seu estoque, principalmente por ter diversas indicações. Conheça outras aplicações e propriedades do Interlig®:

Deixe um comentário

Interativo: Splendor em evidência

Interativo: Splendor em evidência

Explore evidências científicas que comprovam a alta performance do SPLENDOR UNIVERSAL!

Interativo: A versatilidade da fibra de vidro

Interativo: A versatilidade da fibra de vidro

O Interlig foi lançado em 2002 e está presente em mais de 13 países. É um dos produtos de maior sucesso em nosso portfólio devido à sua versatilidade de uso e qualidade

Trilhas de conhecimento

Trilhas de conhecimento

Conheça as trilhas de conhecimento da Angelus para entender melhor sobre produtos e técnicas baseadas em evidências científicas.