O uso do Interlig na biomimética

Neste artigo, entenda melhor sobre o uso da fibra de vidro trançada e impregnada com resina – Interlig® na biomimética.

Angelus

5 min. de leitura

-

26 de setembro de 2023

Compartilhe:

O termo biomimética” deriva das palavras gregas “bios” (vida) e “mimesis” (imitação) e busca encontrar inspiração nos sistemas biológicos e processos naturais para criar produtos, materiais e técnicas que se assemelham ao funcionamento natural do corpo humano. A biomimética aplicada à odontologia é uma abordagem que se baseia na imitação da natureza dental para desenvolver técnicas e trabalhos com a maior semelhança possível com a estrutura natural, principalmente no que diz respeito aos princípios mecânicos e biológicos.

Na odontologia, a biomimética tenta replicar as características e funcionalidades dos dentes naturais para melhorar os tratamentos dentários e a saúde bucal como um todo. Isso envolve o estudo detalhado das estruturas dentárias, sua biomecânica, propriedades de materiais e processos biológicos subjacentes.

As aplicações da biomimética na odontologia influenciam diversas técnicas, desde as usadas em tratamentos simples de lesões cariosas com procedimentos menos invasivos, ao estudo e surgimento de técnicas de reconstrução que utilizam fibra de vidro juntamente com resinas compostas mais resilientes e duráveis. Essa abordagem busca restabelecer a função do elemento dentário, ao mesmo tempo que potencializa a adesão e dissipa as tensões resultantes do tratamento restaurador.

Para você entender melhor sobre o uso da fibra de vidro trançada e impregnada com resina – Interlig® na biomimética, nós convidamos dois especialistas para esclarecerem o assunto e compartilharem dicas da prática clínica: Prof Rodrigo Aucélio (CRO-DF 3858) e a Profa. Andressa Fabro (CRO-DF 8691). Boa leitura!

 


Como o Interlig pode ser utilizado dentro da biomimética?

O Interlig é um material que se comporta na forma de fita maleável, possuindo uma alta resistência e translucidez excelente, valorizando-se o seu emprego em diversas especialidades, principalmente na dentística e na prótese.  Podem ser empregadas para reforçar estrutura dental enfraquecida por um tratamento de canal, por exemplo, e em dentes com destruições extensas ou fraturados.

O professor Rodrigo nos esclarece que a eficácia do reforço com fibras é um quesito argumentado na literatura desde 1960. “Existem trabalhos da literatura científica que apoiam a biomimética na odontologia. Mesmo assim, o interesse dos profissionais de odontologia por esses materiais biomiméticos é recente.” – ele disse.

 

Qual seria a vantagem na utilização do Interlig ao optar-se por não utilizar pino de fibra de vidro?

Preservar a maior quantidade possível de tecido dental saudável, sem enfraquecer estruturas do dente por desgastes exacerbados, diferentemente de quando se utiliza pino de fibra de vidro. E, consequentemente, tendo menor risco de fraturas do elemento dental.

Nestes casos, a professora Andressa Fabro recomenda muita cautela no manuseio das fibras Interlig®, pois as fibras podem se abrir perdendo a forma trançada ao inseri-la na cavidade. “Dessa forma, sempre com o dente isolado, deve-se realizar o corte da fibra com uma tesoura adequada e acomodá-la com uma suave pressão.”

Acompanhe abaixo o breve relato do professor Rodrigo e da professora Andressa de um caso clínico utilizando a fibra de vidro trançada – Interlig®.

 

Caso Clínico: Reconstrução coronária fibro-reforçada com Interlig® no dente 11

  • Plano de tratamento
  • Clareamento dental prévio (com intervalo de 15 dias após o término)
  • Tratamento restaurador:
    • Isolamento absoluto do dente 14 ao 24 (grampo 00 e 209) (FIG 1)
    • Remoção da restauração provisória com ponta diamantada esférica 1012 (FIG 2)
    • Preparo interno do conduto com profundidade de 4mm com Gates Glidden nº1 (apenas na embocadura do conduto para melhor acomodação da fibra) (FIG 3)
    • Condicionamento seletivo do esmalte com ácido fosfórico 37% (Angelus) por 30seg (FIG 4)
    • Lavagem e secagem
    • Aplicação do sistema adesivo (técnica autocondicionante) (FIG 5)
    • Fotopolimerização por 30 seg (FIG 6)
    • Aplicação da resina flow cor A2 (com aplicador Dycal nas paredes circundantes e na embocadura do canal)
    • Aplicação da fibra Interlig® (Angelus), acomodando-a na parede vestibular e palatina e preenchendo todos os espaços vazios com resina flow (FIG 7)
    • Fotopolimerização por 30 seg
    • Aplicação de incrementos de resina composta cor A1D recobrindo a fibra (FIG 8)
    • Ajuste oclusal com papel carbono (FIG 9)
    • Acabamento com taças de borracha
    • Polimento com discos de feltro e pasta para polimento (FIG 10)
  • Caso finalizado (FIG 11)


DICAS IMPORTANTES

  • Sempre realizar o procedimento mediante isolamento absoluto
  • Realizar o condicionamento ácido e aplicação do sistema adesivo de acordo com as normas dos fabricantes
  • Selecionar o tamanho da fibra de acordo com o tamanho da cavidade.
  • Após a aplicação da resina Flow, deve-se logo em seguida incorporar a fibra de vidro nessa resina
  • Dependendo da extensão da cavidade, pode-se utilizar mais de um incremento
  • Atentar-se sempre para que não haja exposição da fibra de vidro, a mesma deve estar sempre recoberta por resina (seja flow ou composta)

Deixe um comentário

Interativo: Splendor em evidência

Interativo: Splendor em evidência

Explore evidências científicas que comprovam a alta performance do SPLENDOR UNIVERSAL!

Interativo: A versatilidade da fibra de vidro

Interativo: A versatilidade da fibra de vidro

O Interlig foi lançado em 2002 e está presente em mais de 13 países. É um dos produtos de maior sucesso em nosso portfólio devido à sua versatilidade de uso e qualidade

Trilhas de conhecimento

Trilhas de conhecimento

Conheça as trilhas de conhecimento da Angelus para entender melhor sobre produtos e técnicas baseadas em evidências científicas.