Por que a saúde bucal é aliada ao bem-estar físico?

Você sabia que a saúde bucal tem relação direta com o bem-estar físico? Entenda essa ligação e veja como ajudar seu paciente a ter mais qualidade de vida!

Angelus

6 min. de leitura

-

2 de dezembro de 2022

Compartilhe:

A preocupação com a saúde bucal costuma surgir quando o paciente apresenta dores na região. Desse modo, é comum que as pessoas busquem atendimento odontológico quando os problemas já estão agravados.

Contudo, descuidar da saúde bucal pode reduzir as chances de um bom prognóstico e afetar diretamente o bem-estar físico. Por isso, é essencial conscientizar os pacientes sobre os cuidados com a saúde bucal e como isso se reflete em outros aspectos do organismo.

Quer entender como a saúde bucal e o bem-estar físico se relacionam? Continue a leitura e esclareça o assunto!

 

Qual é a relação entre saúde bucal e saúde física?

Para começar, vale a pena compreender a relação entre saúde bucal e saúde física. O corpo humano é repleto de bactérias que se concentram em todas as partes — especialmente intestino, pele e boca. Esses microrganismos têm como principal função proteger o organismo de agentes patógenos.

Contudo, quando há uma alteração nessa microbiota, é possível que bactérias nocivas invadam os tecidos, causando doenças. Esse é o caso dos problemas bucais oriundos de infecções bacterianas, como cáries, periodontites e gengivites.

Enquanto houver cuidados com a saúde bucal, principalmente em relação à higienização, os microrganismos se mantêm sob controle. No entanto, quando a higiene oral é insuficiente, a microbiota tende a se multiplicar, levando a infecções orais.

Esse quadro também pode ser causado pelo uso de medicamentos ou condições que reduzem a produção de saliva. Como o fluido neutraliza os ácidos e lava os alimentos na boca, a sua fabricação reduzida implica no aumento das bactérias bucais, causando problemas na região.

Por sua vez, as bactérias bucais nocivas podem entrar na corrente sanguínea e circular pelo organismo. Como resultado, elas podem se instalar em outros locais e gerar doenças, como a endocardite e a pneumonia.

Além disso, as infecções bacterianas orais e a inflamação causada por elas podem sobrecarregar o sistema imunológico. A longo prazo, isso reduz a imunidade, abrindo precedentes para outras doenças.

Outro ponto relevante é que a inflamação crônica e prolongada, que pode ser causada pelos problemas bucais, está associada a outros problemas. Por exemplo, o desenvolvimento de doenças cardíacas, Alzheimer e diabetes tipo 2.

Em contrapartida, a baixa imunidade também favorece as enfermidades bucais. Afinal, ela reduz a proteção do organismo contra agentes patogênicos. Desse modo, a relação entre saúde bucal e saúde física é considerada bidirecional.

Como a saúde bucal impacta o bem-estar físico?

Como você viu, a saúde bucal tem relação direta com a saúde física. Agora, é importante entender como ela pode impactar o bem-estar físico. Mas antes, vale a pena conhecer esse conceito.

Ele é definido como uma condição em que há ausência de doenças e de experiências de dor. Ademais, ele se associa à prática de atividades corporais sem incômodos e desconfortos. Assim, o termo se relaciona à saúde do corpo e a um bom condicionamento físico.

Nesse contexto, saiba como a saúde bucal interfere no bem-estar físico!

 

Dores e incômodos

Os problemas bucais, como cáries, gengivites e periodontites, podem causar muitas dores e incômodos aos pacientes. Consequentemente, eles interferem no dia a dia do indivíduo, reduzindo a sua qualidade de vida e, até mesmo, a produtividade no trabalho ou nos estudos.

 

Má digestão dos alimentos

A perda de dentes não é apenas uma questão estética. Ela pode trazer diversos inconvenientes, como a má digestão dos alimentos. Isso acontece porque o paciente não consegue mastigar corretamente a comida, dificultando o processo digestivo.

 

Problemas cardíacos

Quando as bactérias orais ofensivas atingem o coração, elas podem se aderir às estruturas do órgão e causar infecção. Nesse caso, podem surgir os problemas cardíacos graves, como a endocardite — infecção do revestimento interno do coração.

Vale destacar que outros problemas cardiovasculares estão associados às infecções orais, como aterosclerose e acidente vascular cerebral (AVC).

 

Agravamento de doenças inflamatórias

De modo geral, as doenças inflamatórias podem se relacionar. A periodontite, por exemplo, é capaz de ativar os mesmos mediadores inflamatórios que outros tipos de enfermidades, como diabetes e artrite.

Dessa maneira, a infecção bucal aumenta o nível de inflamação sistêmica, agravando as demais condições inflamatórias do organismo.

 

Parto prematuro

As gestantes com doenças infecciosas têm mais chances de apresentar um parto prematuro. O motivo é que a prostaglandina produzida para o controle das inflamações também atua como indutora do nascimento.

Assim, a grávida com periodontite e gengivite apresenta maiores riscos de parir antes do momento ideal. Consequentemente, isso aumenta as chances do bebê precisar de internação hospitalar ao nascer.

 

 

Por que a saúde bucal é aliada ao bem-estar físico?

Após compreender como a saúde bucal pode impactar o bem-estar físico, é essencial descobrir como ela pode se tornar uma aliada na busca por qualidade de vida. Veja como a saúde bucal pode ajudar o paciente!

 

Prevenção de doenças e qualidade de vida

Se o bem-estar físico é ausência de doenças e experiências de dor, manter a saúde bucal em dia ajuda na prevenção desses quadros. Afinal, como você viu, as infecções bucais podem contribuir para o surgimento e o agravamento de diversas condições relacionadas à inflamação e à infecção.

Logo, preveni-las ajuda a evitar essas condições. Além disso, uma boa saúde bucal evita as dores causadas pelas infecções dentais, contribuindo para a qualidade de vida do paciente.

 

Melhor absorção de nutrientes

Uma boa saúde bucal pode melhorar a nutrição do organismo. Com a dentição em perfeito estado, o paciente consegue mastigar os alimentos adequadamente, contribuindo para uma melhor digestão e absorção dos nutrientes — ponto importante para se manter saudável.

 

Saúde mental

Mais um ponto relevante está relacionado à saúde mental. Um sorriso malcuidado pode afetar a autoestima e a autoconfiança do paciente. Esses sentimentos prejudicam o relacionamento interpessoal e podem agravar quadros de depressão.

Ainda, quando a mente não está bem, a tendência é que o paciente sofra impactos físicos também. Logo, os cuidados com o sorriso podem influenciar na saúde geral do paciente.

 

Neste artigo, você descobriu que a saúde bucal e o bem-estar físico estão intimamente relacionados. Agora, você tem conhecimentos relevantes que podem ser repassados aos seus pacientes para conscientizá-los sobre a importância dos cuidados com o sorriso.

Gostou deste post? Deixe seu comentário com as suas impressões sobre a saúde bucal e o bem-estar físico!

101 comentários

Deixe um comentário

Interativo: Splendor em evidência

Interativo: Splendor em evidência

Explore evidências científicas que comprovam a alta performance do SPLENDOR UNIVERSAL!

Interativo: A versatilidade da fibra de vidro

Interativo: A versatilidade da fibra de vidro

O Interlig foi lançado em 2002 e está presente em mais de 13 países. É um dos produtos de maior sucesso em nosso portfólio devido à sua versatilidade de uso e qualidade

Trilhas de conhecimento

Trilhas de conhecimento

Conheça as trilhas de conhecimento da Angelus para ir além em sua prática clínica!